quinta-feira, 2 de junho de 2016

STF nega recursos e Cunha permanece afastado: 'Mero inconformismo'

© Antonio Cruz / Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal negou por unanimidade os recursos do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Réu na Operação Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o parlamentar tentava reverter a decisão da corte de aceitar a denúncia contra ele.
A defesa de Cunha alegava “obscuridade” na decisão do Supremo e dizia que havia contradições na denúncia enviada pela Procuradoria-Geral da República.
A Corte, entretanto, rechaçou os argumentos. Os ministros entenderam que o deputado pressionou o lobista Julio Camargo, um dos delatores da Lava Jato, para receber US$ 5 milhões de propina em contatos da compra de navios-sonda.
Na decisão, o relator da Lava Jato no Supremo, ministro Teori Zavascki, considerou o recurso um “mero inconformismo” do peemedebista em aceitar a decisão da Corte.
No início do mês passado, o Supremo usou o fato de Cunha ser réu e as manobras que ele orquestrava na presidência da Casa para afastá-lo do mandato e consequentemente do comando da Câmara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Jornalista Artur Almeida, da TV Globo Minas, morre aos 57 anos

Informações da família são de que ele teve uma parada cardiorrespiratória em Portugal, onde passava férias. Por...