sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Atraso e parcelamento de salário


"O governo não pode deslegitimar as associações. A representação é escolhida pela classe". Deputado Federal Subtenente Gonzaga.

AVISO IMPORTANTE AOS MILITARES E ASSOCIADOS DA ASPRA.
Caros associados da Aspra e demais militares, vimos através do presente manifestar que a nossa entidade não vai compactuar com o Governo, na tentativa de parcelamento, escalonamento, e mudança do 5º dia útil (uma conquista) de nossos salários. Seremos coerentes em nosso posicionamento como espera e confia a tropa, principalmente nossos associados. Hoje, 22/01/2016, o Governo do Estado “convidou” as associações para uma reunião com o propósito de “conversar” sobre o momento pelo qual estamos passando.
                            Para nossa surpresa, nosso parlamentar Deputado Estadual Sgt Rodrigues foi vetado de participar da reunião. Não entendemos as razões, até mesmo porque, no governo Aécio/Anastasia, o deputado Estadual Sargento Rodrigues e o próprio Governo NUNCA vetaram a participação do Deputado Cabo Júlio nos processos de negociações.
                            As entidades de classe sempre foram UNIDAS, basta lembrar que TODAS, sem exceção, participaram das reuniões com o Comando da PMMG/CBMMG, na Seplag, Casa Civil, e jamais houve vetos a PARLAMENTARES, fossem eles Deputado Estadual ou Vereador.
                            Lamentável a posição do Governo do PT que despreza, ignora, os 98.000 votos do Sargento Rodrigues, E MAIS, quando o Governo VETA a participação do parlamentar, vetou nossa participação, porque se ele teve estes votos, os teve  para nos representar. Então, não resta outra situação senão entender que o GOVERNO não quer conversar com os POLICIAIS.
                            No Brasil, estão vigentes dois tipos de DEMOCRACIA, a Representativa e a Participativa. A Democracia representativa, como o próprio nome diz, é exercida por nossos representantes, se os elegemos, os elegemos para que sejam nossa voz – se não forem -, que não votemos mais neles, mas enquanto no mandato, devem ser respeitados, jamais um governo como agora faz o PT vetou a presença de parlamentar em suas reuniões.
                            A Democracia PARTICIPATIVA é a exercida pelas associações, que são independentes, autônomas, possuem vida própria, são legítimas, inclusive com definições constitucionais bem claras, e normalmente convergem com os interesses de seus representados, no caso, os associados.
                            Por esta razão, a ASPRA mantendo sua coerência, não PARTICIPARÁ hoje, - está acontecendo agora – desta reunião, pois entendam, se isto tivesse que acontecer, ou seja, a reunião sem os parlamentares, que tivesse ocorrido no dia 19.
                            A ASPRA continuará mobilizada, junto com todas as demais entidades de classe, estaremos firmes no dia 2 de fevereiro, mas já deixamos claro que não concordamos com parcelamento, escalonamento e mudança do quinto dia útil como forma de receber nossos salários.
                            Vejam, se a TROPA concordar, na ASSEMBLEIA do dia 2 de Fevereiro, aceitaremos isto porque LEGÍTIMOS somos todos NÓS, que de forma soberana decidiremos se aceitaremos as propostas do Governo. Mas antes que ocorra Assembleia, a ASPRA deixa claro que se persistir o calendário até o final do ano, e  aceitarmos o 8º (oitavo dia útil), significa que estaremos recebendo nossos salários conforme tabela abaixo.
Mês
Dia
Mês
Dia
Fevereiro
10 ou 11 (se houver ponto facultativo)
Março
10
Abril
12
Maio
11
Junho
10
Julho
12
Agosto
10
Setembro
13
Outubro
13
Novembro
11
Dezembro
12



                            Salário no QUINTO DIA ÚTIL uma conquista. A ASPRA não se curvará diante do GOVERNO.
Israel Antônio Sanches Ventura,
Presidente
                            

Nenhum comentário:

Postar um comentário