segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Comandante da PM do Rio é exonerado do cargo após dar anistia a policiais

Do R7

O comandante-geral da Polícia Militar do Rio, coronel Erir Ribeiro Costa Filho, foi exonerado do cargo pelo secretário José Mariano Beltrame, segundo informou na noite desta segunda (5) a Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro.
    O afastamento acontece após Erir cancelar punições administrativas a PMs que cometeram falhas de baixo potencial ofensivo, como atrasos e faltas. O ato foi criticado por Beltrame no domingo passado (4), que declarou que a anistia deveria ter sido anunciada de maneira mais transparente. Beltrame deve revogar o ato. Até as 19h30, a assessoria da secretaria disse ao R7 não ter informações sobre a possível anulação da anistia.
    O comando da PM também vinha sendo bastante criticado em razão da conduta da corporação frente às manifestações populares nas ruas da capital. Nas últimas semanas, a Polícia Militar vem enfrentando pressão de vários setores da sociedade por causa do desaparecimento do pedreiro Amarildo Dias após abordagem policial na Rocinha, favela da zona sul do Rio.
    O secretário estadual de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, criticou neste domingo a decisão do comandante da Polícia Militar, Erir da Costa Filho, de cancelar as punições administrativas a PMs que tenham cometidos falhas de baixo potencial ofensivo, como atrasos e faltas.
    De acordo com nota, o afastamento aconteceu após uma longa conversa na secretaria. O secretário está avaliando o nome do sucessor do coronel Erir Costa Filho no comando da corporação.

    "Mudanças fazem parte do processo de gestão e devem ser vistas com naturalidade", disse o secretário. Erir ficou à frente da PM do Rio por um ano e dez meses.


    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA - 20 DE NOVEMBRO.

    Fonte: Internet.