domingo, 3 de maio de 2015

Morre ex-nadadora Sarah Corrêa após ser atropelada no Rio


Medalhista no último Pan, atleta deixou as piscinas para virar modelo.
Em desabafo na internet, mãe da ex-atleta diz que filha foi 'assassinada'.

Do G1 Rio
Mãe de Sarah publicou foto da filha no Facebook desejando que ela 'descanse em paz' (Foto: Reprodução / Facebook)Mãe de Sarah publicou foto da filha no Facebook desejando que ela 'descanse em paz' (Foto: Reprodução / Facebook)
Morreu na tarde deste sábado (2) a ex-nadadora Sarah Corrêa, de 22 anos, medalhista do último Pan. A informação foi confirmada pela assessoria da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Sarah foi atropelada por um carro na noite desta sexta-feira e levada em estado gravíssimo para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, Zona Sul do Rio, onde morreu.

A mãe da jovem, Maria Fatima Alves Gonçalves, publicou no Facebook, no começo da madrugada, que Sarah estava em "estado de morte cerebral". A assessoria da Secretaria Municipal de Saúde, no entanto, afirmou que a jovem morreu em decorrência de falência múltipla dos órgãos.

Maria Fátima afirmou em outra postagem que a filha foi "assassinada" e cobrou justiça. "Minha filha foi assinada por mais um maluco bêbado do trânsito dessa cidade quero justiça e não vou descansar enquanto não acabar com esse cara", desabafou a mãe na rede social.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o atropelamento ocorreu por volta das 18h na Estrada dos Bandeirantes. O veículo atingiu Sarah e um homem identificado como Paulo Soares, de 58 anos. Ele morreu no local. A atleta foi socorrida inconsciente.

Segundo a Polícia Militar, o atropelador foi levado para a 42ª DP (Recreio). Na delegacia, a informação passada ao G1 é de que o caso "corre em sigilo" e que nenhuma informação sobre o condutor do carro poderia ser passada.

Já a assessoria da Polícia Civil informou que o motorista se apresentou espontaneamente na 42ª DP. Ele teria alegado que não prestou socorro às vítimas porque procurou atendimento em um hospital antes de se dirigir à unidade policial. Ele foi liberado depois de prestar depoimento, mas será chamado para dar novas declarações. A identidade dele não foi revelada pela corporação.

Ainda segundo a assessoria da Polícia Civil, foi feita perícia no local do acidente, imagens de câmeras de vigilância das imediações foram solicitadas e testemunhas do atropelamento estão sendo ouvidas. Perguntas do G1 sobre as condições nas quais o motorista se apresentou, sobre possível embriaguez dele e detalhes de sua vida pregressa não foram respondidas.

Sarah ganhou a medalha de prata no revezamento 4x200m livre dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no México, em 2011. Antes de defender a seleção brasileira, ela atuou pelos clubes do Flamengo, Unisanta, Minas Tênis Clube e Fluminense. Em outubro do ano passado, ela anunciou sua saída das piscinas para trabalhar como modelo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário