terça-feira, 16 de julho de 2013

Cinco pessoas morrem em batidas na BR-135 Carro bateu de frente com caminhão, que atingiu uma carreta no km 644. Um casal e uma criança morreram. Na mesma rodovia, mas em Bocaiúva, carretas colidiram de frente e duas pessoas morreram



Cristiane Silva
Luana Cruz -
Publicação: 16/07/2013 08:14 Atualização: 16/07/2013 09:35
Cinco pessoas morreram em dois graves acidentes na BR-135 em Curvelo, Região Central de Minas, e Bocaiúva, Norte do estado. A rodovia ficou fechada na manhã desta terça-feira nos trechos dos dois acidentes, que envolveram veículos de carga.

Um carro e dois veículos de carga bateram na altura do km 644, em Curvelo. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), por volta das 6h20, um Logus bateu de frente com um caminhão, que atingiu a lateral de uma carreta. Um casal e uma criança, que estavam no carro, morreram no local. De acordo com os bombeiros, outras duas pessoas ficaram feridas.

A batida aconteceu no sentido Belo Horizonte. O trânsito foi desviado para o acostamento e passou a fluir no esquema de pare e siga. Equipes do Corpo de Bombeiros e da perícia foram encaminhadas ao local. Às 9h30, o trânsito foi liberado, mas ainda havia congestionamento.

Em Bocaiúva, duas pessoas morreram em outro grave acidente na altura do km 405. Uma carreta seguia no sentido Bocaiúva/Montes Claros quando o motorista dormiu ao volante, invadiu a contramão e bateu de frente com outra carreta.

Dois ocupantes do veículo que provocou o acidente morreram presos às ferragens. Uma terceira vítima e o motorista da outra carreta foram socorridos em estado grave. Um dos veículos tombou no trecho, conhecido como Serra de Bocaiúva, logo depois da batida. O trânsito ficou totalmente interditado na estrada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Projeto de Lei 8337/2017 é de autoria do Deputado Federal Subtenente Gonzaga e prevê a prisão preventiva pela prática reiterada de crimes.

Projeto de Lei 8337/2017 é de autoria do Deputado Federal Subtenente Gonzaga e prevê a prisão preventiva pela prática reiterada de crim...