segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Locutor que perdeu olho após ser agredido por guardas processa prefeitura de BH

Flávio Elias Soares, de 35 anos, luta para se adaptar às limitações

Do R7 com Record Minas
Ele alega que não recebeu qualquer assistência da corporação Record Minas
Há um ano, a vida do locutor Flávio Elias Soares, de 35 anos, mudou. Em agosto do ano passado, ele foi agredido por guardas municipais durante uma abordagem realizada na região da Pampulha, em Belo Horizonte. Segundo Soares, os agentes o confundiram com um assaltante. O fato deixou sequelas: ele perdeu o olho esquerdo e ainda luta para se adaptar às limitações.
Soares alega que entrou com um processo na Justiça por danos morais contra a Prefeitura de Belo Horizonte. No entanto, nenhuma audiência foi realizada até o momento. Enquanto não é ressarcido, ele precisa de ajuda para várias tarefas do dia a dia. Para ler, é necessário uma lupa, por exemplo.
— A maior dificuldade é para pegar ônibus, tenho que pedir ajuda às pessoas e muitos estranham em me ver tão novo precisando de ajuda.
Leia mais notícias de Minas Gerais no Portal R7
Experimente grátis: todos os programas da Record na íntegra no R7 Play
Os agentes alegaram que o locutor se feriu após uma queda. No entanto, a assessoria de imprensa da Guarda Municipal informou que o caso foi investigado pela Corregedoria e os agentes já foram punidos. Soares não entende a lentidão do processo e afirma que não recebeu qualquer tipo de assistência.
— Nem um colírio ninguém conseguiu me arrumar até hoje. Só o SUS mesmo e o meu bolso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário