quarta-feira, 15 de junho de 2016

Em 12 horas, seis policiais militares foram baleados no Rio


Na maioria dos casos, agentes foram vítimas de uma tentativa de assalto. Dois morreram em decorrência destas ações

Tiago Frederico
Rio - Ao menos cinco policiais militares foram baleados no Rio de Janeiro nas últimas 12 horas. Na maioria dos casos, eles foram vítimas de tentativa de assalto. Em decorrência das ações criminosas, dois agentes morreram.
Um deles foi um terceiro sargento lotado no Grupamento Aeromóvel (GAM). Eduardo Araujo de Souza, 37 anos, foi baleado na pista sentido Centro da Avenida Brasil. Ele estava num carro, acompanhado da mulher e do soldado Pedro Ambrosini Monteiro Coelho, 38 anos, quando um homem o abordou, próximo ao Trevo das Missões, em Cordovil.
O soldado atirou no suspeito, que efetuou disparos contra o sargento. Ambos foram encaminhados ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, mas o militar não resistiu aos ferimentos.
LEIA MAIS:
PAVUNA
Também nesta manhã, um subtenente lotado no 39ª BPM (Belford Roxo) e identificado apenas como Martins foi baleado na coxa da perna direita quando chegava na casa de sua sogra, na Pavuna. O militar tinha acabado de abrir a porta do carro, um Celta prata, quando foi abordado por criminosos, na Rua Juno, 240. Ele reagiu e trocou tiros com os bandidos, que fugiram.
Martins foi socorrido por sua mulher, que o levou em seu carro, um Siena prata, ao Hospital Geral de Nova Iguaçu, na Posse, naquele bairro do município da Baixada Fluminense. Segundo informações, o militar não corre risco de morte. O caso também foi registrado na DH-Capital.
MANGUINHOS
Na madrugada, por volta das 3h30, um policial da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Arará/Mandela foi baleado quando fazia patrulhamento, em Manguinhos, na localidade conhecida como Pontilhão. Ele foi socorrido para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, onde foi medicado e liberado em seguida. O caso foi registrado na 21ª DP (Bonsucesso).
Márcio Ávila Rocha era tenente do Batalhão de Choque (BPChoque) e foi morto, na noite desta terça em uma tentativa de assalto em Vila Isabel
Foto: Reprodução Facebook
VILA ISABEL
Na noite de ontem, um tenente do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) foi morto durante uma tentativa de assalto, na Rua Gonzaga Bastos, em Vila Isabel. De acordo com o 6º BPM (Tijuca), Márcio Ávila da Rocha, 30 anos, estava andando de moto, quando suspeitos armados o abordaram na via.
O militar teria tentado reagir ao roubo e os bandidos dispararam contra ele. Márcio chegou a ser socorrido e levado ao Hospital do Andaraí, mas não resistiu. Os suspeitos conseguiram fugir.
Nas redes sociais, os amigos lamentaram a morte do policial. "Vai fazer muita falta, era um exemplo de ser humano. Meus sentimentos à família", disse um deles. "Aguardando uma posição das autoridades que nada fazem por nós", reclamou outro. "Que Deus te receba de braços abertos", desejou outro internauta. Ávila tinha 30 anos e uma noiva.
O corpo de Márcio Ávila da Rocha será velado a partir das 13h30, no Cemitério Jardim da Saudade, em Jardim Sulacap, Zona Oeste da cidade. O enterro está previsto para às 15h30.
CAXIAS
Ainda na noite desta terça-feira, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, um policial militar reformado, identificado como Valdir Nobre da Silva, 51 anos, foi baleado no rosto durante tentativa de assalto a um supermercado, na Vila Canaã. Além do agente, mais duas pessoas feriam sido baleadas na ação.
Valdir foi levado, junto com outro ferido, para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna. A terceira vítima deu entrada no Hospital Municipal Moacyr do Carmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário